Please

O que me atrai em Please, do álbum Pop, dos u2, é a energia que se vai gerando e vai sendo gerida pelos músicos. Uma música muito bem feita. Vai crescendo devagarinho. Depois fica mais calma e volta a crescer várias vezes. Os momentos de Please parecem ondas que atingem a costa. Às vezes o mar está tranquilo, às vezes está revolto. Primeiro são os músicos que trazem a canção para o palco. Depois é ela que cresce sozinha e toma conta de tudo. No fim, é a música que comanda: os instrumentistas não passam de suas marionetas. Quando recobram a consciência, acalmam a música e tentam terminá-la. Nesta versão encaixam com perfeição uma parte de Sunday Bloody Sunday.
Descobri que gosto muito de Please há bastante tempo. Liga-se ela na aparelhagem e, tendo uma guitarra perto, é quase inevitável não ser ter uma vontade gigante de acompanhar a viagem.
Anúncios

One thought on “Please

  1. Vou ter que descobrir estas ondas revoltas do mar, e a calmaria posterior. Deve ser mesmo instigante sentir os músicos obedientes à ordem dos acordes. Agradeço a indicação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s