simples

chateia-me quando um qualquer procedimento simples e que devia estar controlado é inadvertidamente esquecido e acarreta chatices absolutamente desproporcionais. gosto de goleiros que peguem todas as bolas simples e que lhes incumbe, podendo não fazer nenhuma (nenhuma mesmo) defesa espetacular, que seja “indefensável”. assim como prefiro times disciplinados, que não cometam erros parvos e joguem mais para o resultado do que para mostrar talento. o time de 1982 do Brasil jogava bem mas tem aquele problema irresolúvel que morrerá com ele: é o time que não ganhou a copa só porque sim. aliás, hoje em dia até nutro certa simpatia pela itália que fez o que devia ser feito: se borrifou para o talento do zico, para o calcanhar do sócrates, para o júnior e etc, jogou com humildade, com trabalho e focalização, e ficou com a taça. já o brasil de 1994 era um monte de defesas mais o bebeto e o romário e ganhou. e a grécia até me dá um frio na espinha de falar. enfim, isso tudo por causa daquele errinho que me relatam neste momento e que é tão ilustrativo.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s