a terceira morte na praia é a mais doce

o benfica perdeu a taça com o guimarães. de novo a derrota consolidou-se já perto do final. foi o melhor: a única saída mais airosa para o elenco benfiquista. aliás, foi a saída mais poética e shakesperiana. deixar de ter tudo a uns minutos da época acabar. ter tudo, mas afinal não ter nada. mais vale uma época epicamente atirada para o caixote do lixo, em todas as frentes, dramaticamente perdida em todas as decisões, do que uma compensaçãozinha de uma taça que ia saber a uma migalhinha. e assim, inclusive, o guimarães ganhou a sua primeira taça. foi neste balanço que se construiu o resultado: um guimarães em busca do inédito vs um benfica que se batia (ou que talvez não se batia) por uma compensação. era fazer as contas de onde ia parar o caneco.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s