aladino

hoje de manhã cedinho, antes de sair, terminei – finalmente – a lâmpada de aladino, de  sepúlveda. um livro que se perde entre o norte, o sul, o extremo sul, fronteiras sul-americanas, o norte d’áfrica, o sul da europa, piratas, escritores, índios, vikings, portugueses, gregos, árabes. um livro com 13 contos, um baú de estórias misturadas com histórias.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s