a realidade psd-cds superou a ficção

há uns dias seguro surpreendeu o país: o ps não pactuou com o acordo de salvação nacional. dias antes o ps dava uma nega ao bloco, porque dizia que preferia negociar com a direita. assim, a surpresa ainda foi maior.

cavaco não se atrapalhou. tirou o país da lama política e o devolveu ao pântano total: manteve a governação do psd-cds. nada de eleições: o que resolve a crise política é uma solução psd-cds, com partidos renascidos de amores depois de uma briga feroz.

e hoje somos confrontados com uma remodelação “profunda” do governo, com 3 novos ministros. as palavras pouco contam: a remodelação não é “profunda”; a palavra “irrevogável” está pelas ruas da amargura graças à auto-demissão “irrevogável” do ministro portas que agora é elevado a vice-primeiro-ministro, quando a sua continuidade no governo até seria um ato de “dissimulação” (palavras também do próprio), caso as escolhas ministeriais de passos coelho se mantivessem (que se mantiveram).

demasiado mau. um filme com um enredo assim iria ser apelidado de demasiado ficcional.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s