ser alguma coisa

arte é o que quisermos chamar arte. duchamp que o disse (?).

na aula, ele se apresentou como músico, letrista e compositor. e eu? eu me chamei do que costumo me chamar e ainda de guitarrista. isso de se ser alguma coisa, afinal o que é? é elencar os nossos trabalhos enfadonhos (ou não) ou as nossas paixões artísticas? felizmente para as artes – e para os artistas – para criar não é necessário uma licença (às vezes há quem defenda). a democratização do conceito de arte – vide o museu berardo, absoluta desconstrução de hipóteses fechadas ou elitistas do mesmo – permite a convivência de todos debaixo do chapéu da liberdade, da criatividade, da liberdade de criação e da criatividade livre.

tenho de ler o livro do heidegger sobre isso que tenho lá em casa, para ver o que ele diz e criticar, se necessário. nada menos do que a liberdade artística.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s