up imigrarte, desta vez no acl

nesta segunda ida ao imigrarte – desta vez no ateneu comercial de lisboa – o som estava pior, muito alto. já me tinham avisado. mas foi ótimo voltar ao imigrarte, tocar naquele bom ambiente, com causas tão justas e tão minhas, da imigração e do associativismo. o lema do festival dizia tudo: sem fronteiras, um mundo de partilhas. desta vez não começamos com o meu “estamos aqui para tocar contra a diretiva da vergonha” – as palavras, no ateneu, pertenceram ao nosso baixista tv.

o alinhamento foi: flyin; back on the road; verdes anos; transatlantica; afterhours; requiem num fim de tarde. (tocamos 35 minutos).

apesar do eco, a verdade é que tocar no ateneu foi muito importante. é bom isso, de tocar em diferentes lugares. entrar lá e pensar nisso: toquei aqui, em tal ocasião. não por vaidade mas por experiência. e, sei lá, acho que está relacionado com ter o privilégio de tocar em diferentes lugares de uma certa lisboa que me encanta.

a primeira ida ao imigrarte está aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s