Procurar a vida

Oster sentia saudades dos seus livros, da sua biblioteca. Agora, no entanto, seguia as outras pessoas, como se fosse um autómato. Entrou para dentro do barco, de condições deploráveis. Como ia comer, fazer as suas necessidades, respirar? Tudo era uma incógnita. Deixava para trás a sua Líbia, devastada pela guerra, pela fome, pela anarquia. A vida ali era, neste momento, totalmente impossível. Os seus livros tinham sido queimados, a sua biblioteca tinha sido transformada num armazém de um grupo armado.

Lembrou-se dos primeiros contactos que tivera com os traficantes. Pessoas extremamente sedutoras, que vendiam sonhos a quem tinha perdido o direito a sonhar. Verdadeiramente, eram apenas criminosos sem escrúpulos, que cobravam caro por esperanças de uma vida melhor, numa Europa que ficava mesmo ali, cruzando o Mediterrâneo. Vencendo este mar transformado em cemitério, a fuga de uma Líbia morta era um êxito.

Oster, ao contrário de muitos que o ladeavam naquela embarcação, manifestamente insuficiente para o número de pessoas – uma casca de noz – tinha perfeita consciência dos riscos da viagem. Podia morrer de fome, afogar-se, morrer de frio no mar. Podia mesmo ser morto dentro do navio. Pensava nisso, ocasionalmente. Mas não podia dar ouvidos aos seus receios. Na Líbia o terror era maior do que o possível encontro com um destino fatal na difícil travessia. Era preferível morrer a sonhar.

Oster ia com a roupa do corpo. Na entrada do barco entregou todo o seu dinheiro a um dos traficantes. Sentou-se no chão do navio. Sentiu saudades da sua vida perdida pela guerra civil. Sentiu o cheiro dos seus livros, a atmosfera da sua biblioteca.

Viu o barco a abandonar o porto improvisado. Viu Tripoli ficar para trás. A partir deste momento apenas restava-lhe rezar. Era tudo o que havia para fazer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s