Vila do Impossível

Estávamos perdidos há mais de três semanas no mar, quando o impossível aconteceu. A noite escura foi iluminada pelo farol de um navio, que nos acordou dos nossos piores pesadelos. Tememos, pois naquele momento tínhamos mais medo do que esperança. Receamos agressões, receamos a prisão. Mas não. O navio rebocou o nosso barco e levaram-nos para terra. Ajudaram-nos a atracar, forneceram-nos mantimentos e despediram-se silenciosamente. Parecia impossível que estivéssemos a caminhar em terra firme. A morte, escondida nas ondas, ficara para trás.

A exploração do terreno iniciou-se pela manhã. Ignorávamos por completo a nossa localização. A praia terminava numa floresta de vegetação exótica, nunca vista por nenhum de nós. Havia tudo o que precisávamos. Flora e fauna. Muitos detetaram madeiras e matéria primas para um acampamento. Foi com alegria que gravamos uma placa com o nome da nossa vila. A Vila do Impossível.

Os meses passaram neste paraíso. A nossa vila foi crescendo. Vivíamos, finalmente. Depois de tudo ter sido roubado pela guerra, na nossa Líbia amada, havíamos encontrado o nosso lugar. Não nos fazia falta mais do que tínhamos, mesmo sabendo da nossa falta de comunicação com o mundo.

Lembro-me como se fosse hoje. Erguíamos uma estátua aos desconhecidos que nos haviam deixado naquele lugar mágico, quando um helicóptero sobrevoou a praia e aterrou no meio da nossa vila. Saíram dele, como alienígenas, quatro engravatados. Perguntaram pelo nosso chefe. Aqui não temos chefes, aqui nós somos todos nós. O que desejam? São da polícia de fronteiras? Os engravatados responderam, impassíveis: não somos da polícia. Somos do fundo de investimento que é proprietário destes terrenos. Não é possível que estejam aqui. Levantem as vossas coisas e vão embora.

Yasmin, nosso mais jovem membro, disse então. Eles não tem culpa! Não perceberam que estão na Vila do Impossível!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s