Zafon – Sepúlveda

Terminei na sexta passada El Juego del Angel, de Carlos Ruiz Zafon. É o sexto livro que leio dele. Gosto das atmosferas misteriosas, onde não se sabe onde começa a realidade e a fantasia, de suas tramas. Virei a última página de Zafon e entrei na dureza e na ternura da escrita de Luis Sepúlveda, com as suas histórias daqui e dali. Ao fazer a transição isso pareceu-me uma péssima ideia. No entanto, à beira da praia, no sábado, já estava rendido a tudo o que Sepúlveda tem para contar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s