Rodrigo Cambará

[Avenida Bagé, 1220]. Faz cerca de trinta anos, eu devia ter nove. Acho que o quarto era o do Carlos, ou algo assim. Gabei-me que tinha lido 30 páginas de “Um certo Capitão Rodrigo“. Disseram-me que o bom era lê-lo todo. De lá para cá nunca mais tinha pegado em “O Tempo e o Vento” de Erico Veríssimo.

[Avenida Benjamin Constant]. No ano passado comecei a ler o “Continente” que inclui “Um certo Capitão Rodrigo”. Tive necessidade de ler um pouco da História do Rio Grande do Sul. Escolhi a do Moacyr Flores, apesar de outras indicações. É impossível não lembrar das vivências com sabor a despedida, de então.

[Parque das Nações]. Mas este post, que traz tudo isto agregado, é simplesmente para dizer que no dia 23 de setembro terminei “Um certo Capitão Rodrigo”. Seguirei pelo continente afora, devagarinho e pausado, como o tempo e o vento permitirem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s