Curvas

O destino, isso a que damos o nome de destino, como todas as coisas deste mundo, não conhece a linha recta. *

Quanto mais matutava sobre esta frase, mais Jorge, o maquinista, encontrava exemplos que confirmavam a sua tese. Quando ele pensava na via-férrea ele até se emocionava. Para ir de um destino ao outro há sempre um número ínfimo de linhas retas. Mesmo da Gare do Oriente até Santa Apolónia, existem poucas linhas retas e mesmo as que parecem direitas são sempre um pouco tortas.

Conheceu Vera num comboio. Levantou-se para ir ao bar buscar um café, numa viagem de Lisboa ao Porto, e o Alfa Pendular deu uma daquelas guinadas características. Não houve mãos que chegassem para o agarrar. Foi cair ao colo da curvilínea Vera e de sua filha pequena, Aline. Sua vida mudou instantaneamente. A partir daquele momento nunca mais ficariam longe. Vera ajudou-o a levantar-se, conheceram-se, tomaram o tal café programado antes da queda. Na semana seguinte já viviam juntos.

Partiu a perna num jogo de futebol e a sua carreira de fiscalizador de bilhetes – “pica” – ficou em risco. O seu amigo, que fez a falta, até hoje alega que escorregou. Mas a partir daí Jorge começou a ficar na cabine do comboio, junto do maquinista. Numa curva, perto de Coimbra, um carro atravessou-se nos carris. Jorge reagiu antes do maquinista principal e evitou o pior. O seu destino, sempre ele, feito de linhas tortas, de curvas. Passou a ser maquinista principal também.

Anos depois Jorge fez uma cirurgia delicadíssima. O pós-operatório foi terrível. Os dias passavam e Jorge não despertava. Até que Jorge acordou. Vera dormia ao seu lado. Não a chamou. Olhou o seu traço cardíaco no placar de monitorização, ao lado da cama. Viu uma linha curva e não reta. O seu destino ainda não estava cumprido. Tocou em Vera e lhe disse: é uma coisa deste mundo, uma curva. Estou vivo.

* A frase inicial é de José Saramago

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s