Um pouco mais

Os navios, os barcos à vela, os veleiros atracados na costa de Lisboa, não precisam ser só isso. Podem ser navios de piratas. Tudo pode ser um pouco mais do que é. Olha o navio pirata! Titata, ele repetiria. E, às vezes, parado num semáforo, às onze da noite, é a própria realidade que nos surpreende. Os bombeiros, no seu carro – um ninó – contentes por verem a festa do pequeno abanando para eles, contribuíram, não só devolvendo o aceno, mas também acendendo as luzes e fazendo a sirene soar. Festa total. Nada precisa ser só o que é. Tudo é um pouco mais.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s