O Alípio deixou-nos

O Alípio de Freitas deixou-nos, mas deixou-nos tanto. O seu corpo já estava fraco, mas esteve sempre enorme de ideias. Tive a oportunidade de levá-lo a uma iniciativa no Mercado de Santa Clara (na Feira da Ladra) e colocá-lo em casa, na volta. Ele devia falar alguns minutos, mas foi impossível interrompê-lo, para bem da plateia. O Alípio falou sobre o Zeca. Uma história linda. Sobre como o encontrou, como conviveu com ele. Impossível repetir. Alípio por ele próprio, pode ler-se no blog Entre as Brumas da Memória.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s